Fechar
Socilitações

Política de Cookies

Seção 1 - O que faremos com esta informação?

Esta Política de Cookies explica o que são cookies e como os usamos. Você deve ler esta política para entender o que são cookies, como os usamos, os tipos de cookies que usamos, ou seja, as informações que coletamos usando cookies e como essas informações são usadas e como controlar as preferências de cookies. Para mais informações sobre como usamos, armazenamos e mantemos seus dados pessoais seguros, consulte nossa Política de Privacidade. Você pode, a qualquer momento, alterar ou retirar seu consentimento da Declaração de Cookies em nosso site.Saiba mais sobre quem somos, como você pode entrar em contato conosco e como processamos dados pessoais em nossa Política de Privacidade. Seu consentimento se aplica aos seguintes domínios: confialycontabil.com.br

Seção 2 - Coleta de dados

Coletamos os dados do usuário conforme ele nos fornece, de forma direta ou indireta, no acesso e uso dos sites, aplicativos e serviços prestados. Utilizamos Cookies e identificadores anônimos para controle de audiência, navegação, segurança e publicidade, sendo que o usuário concorda com essa utilização ao aceitar essa Política de Privacidade.

Seção 3 - Consentimento

Como vocês obtêm meu consentimento? Quando você fornece informações pessoais como nome, telefone e endereço, para completar: uma solicitação, enviar formulário de contato, cadastrar em nossos sistemas ou procurar um contador. Após a realização de ações entendemos que você está de acordo com a coleta de dados para serem utilizados pela nossa empresa. Se pedimos por suas informações pessoais por uma razão secundária, como marketing, vamos lhe pedir diretamente por seu consentimento, ou lhe fornecer a oportunidade de dizer não. E caso você queira retirar seu consentimento, como proceder? Se após você nos fornecer seus dados, você mudar de ideia, você pode retirar o seu consentimento para que possamos entrar em contato, para a coleção de dados contínua, uso ou divulgação de suas informações, a qualquer momento, entrando em contato conosco.

Seção 4 - Divulgação

Podemos divulgar suas informações pessoais caso sejamos obrigados pela lei para fazê-lo ou se você violar nossos Termos de Serviço.

Seção 5 - Serviços de terceiros

No geral, os fornecedores terceirizados usados por nós irão apenas coletar, usar e divulgar suas informações na medida do necessário para permitir que eles realizem os serviços que eles nos fornecem. Entretanto, certos fornecedores de serviços terceirizados, tais como gateways de pagamento e outros processadores de transação de pagamento, têm suas próprias políticas de privacidade com respeito à informação que somos obrigados a fornecer para eles de suas transações relacionadas com compras. Para esses fornecedores, recomendamos que você leia suas políticas de privacidade para que você possa entender a maneira na qual suas informações pessoais serão usadas por esses fornecedores. Em particular, lembre-se que certos fornecedores podem ser localizados em ou possuir instalações que são localizadas em jurisdições diferentes que você ou nós. Assim, se você quer continuar com uma transação que envolve os serviços de um fornecedor de serviço terceirizado, então suas informações podem tornar-se sujeitas às leis da(s) jurisdição(ões) nas quais o fornecedor de serviço ou suas instalações estão localizados. Como um exemplo, se você está localizado no Canadá e sua transação é processada por um gateway de pagamento localizado nos Estados Unidos, então suas informações pessoais usadas para completar aquela transação podem estar sujeitas a divulgação sob a legislação dos Estados Unidos, incluindo o Ato Patriota. Uma vez que você deixe o site da nossa loja ou seja redirecionado para um aplicativo ou site de terceiros, você não será mais regido por essa Política de Privacidade ou pelos Termos de Serviço do nosso site. Quando você clica em links em nosso site, eles podem lhe direcionar para fora do mesmo. Não somos responsáveis pelas práticas de privacidade de outros sites e lhe incentivamos a ler as declarações de privacidade deles.

Seção 6 - Segurança

Para proteger suas informações pessoais, tomamos precauções razoáveis e seguimos as melhores práticas da indústria para nos certificar que elas não serão perdidas inadequadamente, usurpadas, acessadas, divulgadas, alteradas ou destruídas.

Seção 7 - Alterações para essa política de privacidade

Reservamos o direito de modificar essa política de privacidade a qualquer momento, então por favor, revise-a com frequência. Alterações e esclarecimentos vão surtir efeito imediatamente após sua publicação no site. Se fizermos alterações de materiais para essa política, iremos notificá-lo aqui que eles foram atualizados, para que você tenha ciência sobre quais informações coletamos, como as usamos, e sob que circunstâncias, se alguma, usamos e/ou divulgamos elas. Se nosso site for adquirido ou fundido com outra empresa, suas informações podem ser transferidas para os novos proprietários para que possamos continuar a vender produtos e serviços para você

Ter um planejamento financeiro para os próximos anos é essencial para se proteger dos imprevistos e para alcançar objetivos pessoais ou profissionais. O problema é que, segundo uma pesquisa feita pela Leve, fintech de educação financeira, mais da metade dos brasileiros não sabem se organizar para realizar essas metas de longo prazo.

Na avaliação de especialistas, a ausência de conhecimento sobre finanças e o baixo orçamento são as principais barreiras enfrentadas pelas pessoas na hora de pensar no futuro.

A pesquisa ouviu 3.450 pessoas de diversas regiões do país durante os meses de novembro e dezembro de 2021. De acordo com o estudo, 52% dos entrevistados não possuem ou não sabem como montar um planejamento financeiro para os próximos anos. Além disso, 46% disseram que não se sentem confiantes para estabelecer metas de longo prazo.

Ter um planejamento financeiro para os próximos anos é essencial para se proteger dos imprevistos e para alcançar objetivos pessoais ou profissionais. O problema é que, segundo uma pesquisa feita pela Leve, fintech de educação financeira, mais da metade dos brasileiros não sabem se organizar para realizar essas metas de longo prazo.

 

Qual seria o salário mínimo ideal para viver e investir?

 

Na avaliação de especialistas, a ausência de conhecimento sobre finanças e o baixo orçamento são as principais barreiras enfrentadas pelas pessoas na hora de pensar no futuro.

A pesquisa ouviu 3.450 pessoas de diversas regiões do país durante os meses de novembro e dezembro de 2021. De acordo com o estudo, 52% dos entrevistados não possuem ou não sabem como montar um planejamento financeiro para os próximos anos. Além disso, 46% disseram que não se sentem confiantes para estabelecer metas de longo prazo.

 

“Isso é um reflexo da falta de educação de base do brasileiro para entender que, se você ganha R$ 10 mil, precisa gastar R$ 8 mil, pois é preciso economizar para conseguir pagar IPVA, IPTU, por exemplo, daqui a dois meses”, cita Gustavo Raposo, CEO da fintech Leve, como uma das principais causas.

Segundo Raposo, esse comportamento é mais acentuado entre os mais jovens do que os brasileiros mais velhos. Na visão dele, a diferença se deve ao período de vivência entre as gerações. “A geração mais nova viveu num Brasil de pleno emprego e sem inflação alta. Esses jovens não viveram tempos difíceis e não se preocupam tanto com o futuro”, avalia o CEO da Leve.

Além da ausência de educação financeira na formação, Raposo cita a realidade socioeconômica como outra barreira que o brasileiro enfrenta na hora de realizar um planejamento financeiro para o futuro. “O orçamento do brasileiro é muito apertado. Então, é preciso fazer um esforço que não é natural para se organizar”, acrescenta Raposo.

Já Valter Police, planejador fiduciário da Fiduc e head da Academia Fiduc, cita a cultura consumista do brasileiro como outro entrave para o estabelecimento de metas financeiras de longo prazo. “O preço de você viver o hoje com mais intensidade é deixar de ter um conforto um pouco melhor no amanhã e até abrindo mão de objetivos mais importantes”, ressalta Police.

No entanto, alguns imprevistos financeiros, como gastos com saúde, impedem a organização financeira de longo prazo e, quando não se tem uma reserva de emergência, os planos para os próximos podem ser comprometidos.

Como e quando se planejar

Segundo especialistas em educação financeira, o momento ideal para se planejar financeiramente com o foco no futuro é o agora. Para isso, Sigrid Guimarães, sócia e CEO da Alocc Gestão Patrimonial, recomenda às pessoas listarem as despesas consideradas essenciais e separá-las dos gastos considerados não essenciais. Esse exercício, na visão dela, permite às pessoas identificarem o que pode ser poupado e transformado em reserva de emergência.

O ato de poupar, na visão dela, é buscar o equilíbrio entre o “prazer do presente” e “segurança” do futuro. “Você nem pode viver pensando demais no futuro como também aproveitando tudo sem pensar no amanhã”, ressalta a CEO da Alocc Gestão Patrimonial.

Ao conseguir poupar uma parte da renda, Sandra Blanco, estrategista chefe da Órama, recomenda destinar esses recursos para a construção de um fundo emergência investindo no Tesouro Direito Selic ou fundos de renda fixa. “Depois desse processo, começar a diversificar com outros instrumentos de renda fixa, como CDB, LCI, LCA, fundos de crédito e fundos multimercados”, ressalta.

Fonte: E | Investidor


Voltar a listagem de notícias
Confialy Assessoria Contábil

Desenvolvido por Sitecontabil 2018 | Todos os direitos reservados